14/07/2016

Reboot Monster high: Ame ou Odeie as novas monstrinhas da Mattel

Olá kawaiizudinhos, tudo bem?
Eu senti necessidade de fazer esse post porque eu estou simplesmente putíssima da vida com a Mattel. E eu vou explicar por quê.

Eu já falei aqui no blog que eu sou absolutamente louca por bonecas, tanto que dei início a minha coleção de importadas com uma Tangkou que em breve farei uma resenha pra vocês (me cobrem!), mas a minha nacional preferida é a Monster High. Confesso que a Ever After High não me cativou tanto quanto as monstrinhas, e mesmo gostando muito de bonecas nunca pensei em colecionar Barbie por achá-la "irreal". Ela era perfeita demais e aquilo me incomodava! A Barbie é loira, olhos azuis, alta, magra, de seios e quadris fartos e cintura finíssima. Quando você é criança, se projeta muito nessas imagens e é muito difícil se encaixar nos padrões da Barbie. Pra mim a Monster High foi uma libertação! Afinal, aquelas bonecas eram monstrinhas, eram diferentes, convivendo numa escola onde todo mundo tinha vários problemas pra se aceitar e no fim todos acabavam virando amigos e acolhendo a diferença uns dos outros. Gente, isso é muito bonito! Olha só pro nosso mundo! Todos os dias crianças são vítimas de bullying por suas diferenças e isso é responsável por quadros de depressão, ansiedade, transtornos alimentares e pior, até mesmo de assassinatos em sala de aula, ou suicídio. Daí uma criança que se sente excluída tem contato com essa mensagem, que é legal ser diferente, ou que é normal ser diferente e que todos somos bons de alguma forma. E naquele instante ela se sente acolhida, porque nem todo mundo vai nascer loirinho de olhos azuis e corpo de modelo, não é mesmo?

Aí, de repente, a Mattel, que é a fabricante de todas essas bonecas, decide que vai fazer uma "reforma" na Monster High. Nada de maquiagem marcada, nada de roupas chamativas e... nada de articulações! Po** Mattel, pra que tirar as articulações da doll? ME EXPLICA SEN OR, POR QUE?
Encontrei um post nesse blog e queria compartilhar com vocês algumas informações e o que eu acho do que a autora disse. Vamos lá:

  Monster High tem sido um enorme sucesso desde o seu lançamento em 2010, elevando-se para se tornar a terceira melhor linha de venda de bonecas de moda do mundo, atrás de Barbie e as Princesas da Disney. O problema é, a Mattel perdeu sua licença com a Disney para fazer a linha de bonecas Princesas da Disney, a partir de 1º de janeiro de 2016. Essa honra foi para o seu maior concorrente, a Hasbro. Como as vendas da Barbie continuam a cair e a perda de sua segunda melhor boneca, parece que a Mattel está fazendo essa mudança de Monster High, em uma tentativa de recuperar todos os clientes que que compraram bonecas da Disney Princesas.

É sério isso, produção? 
Então por perder o direito a comercializar as Princesas Disney a Mattel resolve que vai colocar a cara delas na Monster High para ver se vende (?). Ok.
A autora ainda diz que "coleciona as bonecas e que tem 22 anos e isso não tem nada de estranho". Milhares de adultos pelo mundo olha eu aqui colecionam Monster High, seja para mantê-las como originais de fábrica ou para customização particular.  Ela também diz que a impressão sobre as novas bonecas é que a Mattel quis economizar dinheiro tirando as articulações do corpo da doll. Sabem aquela articulação da Barbie? Que mexe os braços, dobra os joelhos e só? Então. Parece ÓBVIO que a empresa também andou dando uma economizada no figurino. O slogan antigo, "Seja você mesmo, Seja único, Seja Monster High", foi substituído por um ridículo "Como você assusta?" E por fim ela pontua algo muito interessante que eu abordei no início do post, a questão da auto-aceitação.

Você pode se perguntar o que é o grande problema. Afinal de contas, eles são apenas bonecos, certo? Monster High é muito mais do que isso. Como eu percorri a internet, a fim de ouvir o que outros fãs pensar na reinicialização, eu encontrei histórias de como Monster High ajudou-os com a ansiedade, baixa auto-estima e até depressão. Estes bonecos significam muito para colecionadores por causa da mensagem por trás deles. É OK ser diferente; Na verdade, suas diferenças devem ser comemoradas, porque elas são o que fazem você especial. Monster High tem sido uma linha de bonecas diferente de todos os outros, feito para quem está cansado de não caber em uma espécie cortador de biscoitos da vida. Os personagens deste mundo são belos cada um de sua própria maneira, se eles têm um olho, duas cabeças ou membros destacáveis. Monster High não é assustador; ela remove o medo da vida das pessoas, mostrando-lhes que elas não tem que ter medo.

Percebem agora o quanto estou chateada? 
Eu cheguei a apresentar um trabalho na faculdade sobre diferenças raciais e o quanto isso mexe com as crianças, e citei a boneca Honey Swamp, a maravilhosa doll da linha monstrinha que tem traços negros e um cabelo afro turquesa MARAVILHOSO. É sério. Eu sou fascinada por essa boneca e não tenho uma porque toda vez que eu vou ver Monster High na loja já acabou mimimi, porque para mim que estudo Psicologia, me coloco no lugar de uma criança de cabelo afro que não se sente confortável com seus fios e que ao pegar essa bonequinha, um mundo novo vai se abrir. "Wow, ela tem o cabelo igual ao meu e ela é linda!"
Eu sei que estou falando muito de crianças e creio que mais da metade dos colecionadores de Monster High são adultos, mas essas comparações servem pra ambos, embora as mentes funcionem de formas diferentes. Como a autora disse em seu post, muitos colecionadores lidaram com seus problemas psicológicos calcados nessas diferenças e na ideia de que "ah, está tudo bem ser diferente". E está tudo bem mesmo não ter a cara da Barbie. É uma pena que isso não seja tão válido para a Mattel. Ela simplesmente saiu passando por cima da qualidade e das opiniões de seus clientes como se fosse nada, apenas visando o lucro. 
A diva Honey Swamp *.*

O que a Mattel diz sobre o caso

Segundo a fabricante, as Monster High ganharam uma repaginação porque os pais a achavam muito assustadoras. Dessa forma, resolveram dar a boneca um aspecto mais "fofo".
A pergunta que fica: Se a Mattel tem várias dolls relativamente fofas, como a própria Barbie, Ever After High e Polly Pocket, por que insistir em mais bonecas do tipo? E porque economizar no material da boneca? Nas roupas? 
Não disse que o novo rosto ficou feio. Não ficou. Eu só não acho que combine com a proposta. Elas são monstras, caramba! Ninguém pode ir lá na Pixar dizer que o Michael Wazowski é assustador demais e que ninguém verá um filme que tenha um monstro verde e de um olho só. Aliás, eu não conheço UMA SÓ criança que não goste de Monstros S.A. Também temos que reclamar com a Dreamworks Animation por fazer do Shrek um ogro tão feio e assustador de criancinhas. Hum, falando nisso, quantas crianças vocês conhecem que se assustam com Shrek?
Em resumo, só tenho a dizer que ela não pensou nos colecionadores, nem adultos, nem infantis. Ousaria até dizer que boicotaram as próprias vendas com essa atitude, afinal, por qual motivo continuaremos comprando MH se elas perderam por completo a verdadeira essência?
Aqui tem uma foto dos protótipos que vazaram na Internet assim que o anúncio foi feito pela Mattel no fim do ano passado, mas já é possível ver as mudanças em bonecas recém-lançadas, no site oficial delas.




Esses vídeos mostram um review com as novas bonecas:



É isso, gente. Só queria expressar minha total indignação com a falta de respeito da Mattel. Como bonequeira sinto-me triste com a falta de personalidade da nova MH, e mais triste ainda por não ter mais uma boneca que realmente me represente, cheia de defeitos, mas ainda sim especial.
Beijinhos da Shima-chan pra vocês ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário